26
set
11

Chris Marker : Passengers

PASSENGERS - Untitled # 201, 2008-2010 - Color photograph mounted on white Sintra

De 2008 a 2010, Chris Marker, 90 anos, invadiu o metrô parisiense. Suas fotografias são uma forma de fazer um retrato de um espaço comum que sempre intrigou pela conectividade impressionante que traz entre as pessoas. É o seu último trabalho até agora.

Não há necessidade de olhar para as cenas extraordinárias ou de enquadramento atípico. Passageiros não é um caça para o inesperado, mas na verdade uma observação da viagem diária de parisienses. É com essa idéia de que Chris Marker desceu ao metro da capital francesa, e sentou-se, como eles, nos bancos verdes e os assentos dobráveis. Durante estes dois anos, escondeu uma câmera pequena e retratou pessoas na frente dele, tentando encontrar um gesto ou uma atitude.
A idéia foi um remake da obra de Walker Evans no metro de Nova Iorque em 1941. Nestas linhas, Chris Marker capturou a intimidade de passageiros e tentou compreender as reações diante de um ambiente subterrâneo. Lá, ele retrata um mundo multicultural e multiétnico, complicado, oprimidos em que seus habitantes – na maioria deles mulheres – parecem estar perdidos em seus pensamentos, muitas vezes fixos, para o teto, para o chão ou para fora, parecem sonhar com ou sem humor, bem longe dali. Há aqueles que apenas dormem, encostam a cabeça contra a janela.  Uma possível história de uma viagem desumana, que todos os parisienses menciona durante um jantar.

Se à primeira vista, as fotos parecem ter sido tiradas com um Smartphone, eles foram objeto de um trabalho muito preciso de pós-produção.  É uma realidade, com disparos simples e, em seguida, eles são retocados com a ajuda de um programa de computador. São adicionandos efeitos ou pixelizados-los, bem como alterados a saturação e cor. Quase impressionista e sobrenatural, o resultado traz uma dimensão elétrica e tóxica desta atmosfera.

Chris não é apenas um fotógrafo. A sutileza de sua obra reside também na reflexão filosófica que acompanha cada uma das suas obras. Aqui, um homem tenta se aproximar das formas «diferentes em que as pessoas constroem muros invisíveis entre si e se limitam a lidar com a modernidade da vida nas grandes metrópoles. »

Ele procurou  de modo aleátorio comparar os passageiros a figuras clássicas da história da arte, como o retrato de Mona Lisa. Chris Marker sobre esta imagem, diz que ela poderia estar sentada a sua frente,… em algum lugar entre a loucura do metrô parisiense. Só é preciso reconhecer o modelo e a postura.

http://lalettredelaphotographie.com/entries/chris-marker-passengers


0 Responses to “Chris Marker : Passengers”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


setembro 2011
S T Q Q S S D
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Beats

  • 136,624 hits

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 12 outros seguidores


%d blogueiros gostam disto: